quarta-feira, 10 de março de 2010

Sunday morning






















fotopoese de André Charak


poesia silenciosa
a foto suspende o tempo
o menino observa o lento
correr da caneta
eternográfica
no papel que come letra
e cospe palavras

cruzadas as vidas
de cada menino
um no dia claro
outro na câmera escura

a registrarem
o destino

inevitável
das gentes
das semanas
de todo afã

que tudo na vida termina
e começa
novamente
num domingo de manhã


(ao aniversariante do dia, Francisco Antônio, meu pai)


9 leitores extasiados...:

Blog do Mensageiro disse...

Clap, clap, clap, clap, bela sintonia entre imagem e palavras!

Cidade Poesia disse...

o registro da vida as marcas do tempo o inicio e o fim no claro e no escuro que se perpetua em versos não pagos que antes tomavam forma no papel agora propagam na rede seja noite ou seja dia existe coisa melhor do que a bela poesia?

Isadora disse...

Lindíssima foto e texto.
Um beijo

Marliborges disse...

Aplausos!!!!
Lindos, poema e texto. Amei!
um beijo

Igor disse...

Petúnia! Saudades de ti!

Adorei o texto!

Parabéns pelo blog, tô sempre por aki ;-)

Bjs!!!!!!!!

Igor

Fabiana Motroni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Richard Mathenhauer disse...

... o menino observa o lento
correr da caneta
eternográfica...

Eternográfica!, que coisa bonita são seus versos!

Abraços,

Raül JotaGé disse...

Congratulaçoes por tam bello poema Fabiana. Perdón por mi portugués, eu so un poeta espanhol, de Cáceres (Extremadura) y no falo muito bem mas si que leo muitos autores em portugués, principalmente de poesía.

Me encantó o ritmo das letras y o sentimento muito profundo en lo que dizes.

E um prazer leerte.

Do Espanha, meus fortes abraços.

Álvaro Andrade disse...

eita que a foto é toda um poema meu por terminar!

bonito!

Blog Action Day 2009

Translate this blog


Widget UsuárioCompulsivo

Search this blog

Se você gostou desse blog, vote no prazer do texto: